Flos Sanctorum
9 de setembro de 2019
Evangelios moralizados
11 de setembro de 2019

Ariadne Nunes

 

Breve Currículo

Ariadne Nunes
Atualmente, é bolsista de pós-doutoramento da Fundação para a Ciência e Tecnologia, integrada no IELT – Instituto de Estudos de Literatura e Tradição, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova, com um projecto sobre Machado de Assis. É doutorada em Estudos de Literatura e Cultura, Estudos Comparatistas, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com uma tese intitulada A ideia de livro e de leitor no Livro da Vertuosa Benfeitoria. Integrou a equipa responsável pela Edição Crítica da Crónica de D. João I - Parte I, de Fernão Lopes, no Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa, e a Equipa Camilo, do Centro de Linguística da mesma Universidade, coordenada por Ivo Castro. É co-editora, com Marta Pacheco Pinto, da edição genética e crítica de Relance da Alma Japonesa, de Wenceslau de Moraes.
 

Alguns Trabalhos

Mongólia: Arte poética a pretexto do Oriente. In: Textos e Pretextos. Lisboa: CEC e Livro do Dia, 2012.

Ler o título. Os capítulos IV e V do Livro da Vertuosa Benfeytoria. Românica, Lisboa, Departamento de Literaturas Românicas da FLUL, 2011.

A caminho, o livro. Uma leitura de Rakushisha. Românica, Lisboa, Departamento de Literaturas Românicas da FLUL, 2010.

A pretexto da revelação póstuma: narrativa e leitura em Grande Sertão: Veredas. In: CHIAPPINI, Ligia; VEJMELK, Marcel (orgs.). Espaços e caminhos de João Guimarães Rosa: dimensões regionais e universalidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

Edição electrónica da tese de licenciatura de Luís Afonso Ferreira – O Livro de Virtuosa Bemfeyturia do Infante Dom Pedro com a colaboração do licenciado fr. João Verba. Esboço de Edição Crítica do Primeiro Livro com Introdução Histórico-Literária, Restituição do Texto, Comentário Paleográfico e Ortográfico e Pequeno Glossário. Disponível em: .
 
 

Verbetes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *